a feira de troca em granja viana

on

Read the English version here

A Issa mora em Granja Viana e é uma das representantes do Transition Granja Viana. Ela acha que a feira de troca é o mais grande sucesso do grupo Transition. Ela me contou isso quando estávamos dirigindo pra casa dela num sábado para aproveitar este evento, nomeado Eco Feira, bem cedo na amanhã do domingo.

as vendedores começaram organizando as coisas bem cedo e a feira durou até as 2 da tarde
as vendedores começaram organizando as coisas bem cedo e a feira durou até as 2 da tarde

Granja Viana faz parte do metropolitano de São Paulo na prefeitura da Cotia. É um lugar no qual mais pessoas estão mudando até lá, e condomínios e mercados chegando atrás delas. Anteriormente, foi um lugar com agricultores. Mas com a edificação da Cotia, o preço da terra ficou mais caro e impossível para os agricultores. Eles começaram a vender a terra deles porque não estavam ganhando bons preços.

A primeira Feira de Troca em Granja nasceu de exasperação da Issa. Quando o grupo de Transition em Granja Viana ainda estava começando, tinha muitas reuniões com as pessoas interessadas para ver como iria ser realizada. Más estas reuniões foram muitos e um dia a Issa cansou de conversações sem ações e disse, “Vamos fazer uma Feira de Troca!”

a maioria das pessoas chegaram nas horas da tarde
a maioria das pessoas chegaram nas horas da tarde

Me contou também que a Feira de Troca ajudou muito aos agricultores. Falei com uns deles lá na feira vendendo legumes para saber qual é a diferença entre antes da Feira e depois. Disseram que na Feira eles ganham melhor que se estivesse vendendo para mercados. Na Feira eles são os donos dos produtos deles então tudo o lucro é deles.

Além dos produtos agriculturas este evento que foi realizado pela Transition Granja Viana junto com Site da Granja, o município da Cotia, AUescambAU entre outros foi uma oportunidade para pessoas que trabalham com artesanatos mostrar seus produtos e ter a oportunidade para trocar com outras. Tinha pessoas que façam joias e decorações de casa com miçangas, ráfia, madeira e vidro recicláveis, mel de apiários, flores e plantas, composteiras, e outras coisas.

Tinha verduras comuns bem como aqueles particulares -como as japonesas - e todas vendido pelos agricultores que plantam-nas
Tinha verduras comuns bem como aqueles particulares -como as japonesas – e todas vendido pelos agricultores que plantam-nas

Os moradores do Cotia também tinham a oportunidade de trocar coisas que eles levaram um com outra e com os artesãos. A Issa, por exemplo, trocou um TV velho para uma bolsa de legumes. Livros foram trocada por decorações de casa, uma miçanga para velas por um pé de flores, uma mala para uma decoração feito de ráfia, pães e bolos caseiras com velas e coisas costuradas. Eu saí da Ecofeira com um suéter para o frio em Sampa, e um ferramental para meus milhões de brincos. Saí também com uma decoração de casa que ganhei (todos os artesãos contribui uma coisa para rifar nas Ecofeiras- e eu foi uma dos afortunados!)

E os moradores da Granja sigam trocando. Depois desta feira já tive mais. A meta deles é ter pelo menos uma cada mês. Mas eles já ultrapassaram isso e agora tem uma feira cada fim da semana! É uma boa ideia para cambiar o ponto de vista de que dinheiro é necessário para tudo, para dar novo vida às coisas que não se usam mais a pesar de que ainda são boas, e para reforçar a independência dos produtores pequenos.

O que você tem trocado?

One Comment Add yours

Talk to me